Assim foi nosso Murtirão!

A gente se juntou pra aprender, compartilhar e se conhecer.

Primeiro o monitor de AGROFloresta, Oscar Rupa, explicou que significa AGROFloresta:

– Basicamente é quando o homem aprende da natureza e recria os ciclos naturais com algum propósito (obviamente sustentável)
– Existe uma sucessão natural de espécies, do capim/samambaia/resteiras até um conjunto de abundância com frutiíferas
– A Natureza sempre vai encaminhando para a abundância. Por exemplo quando cortamos o mato, rapidamente cresce mais mato, depois arbustos e assim por diante. Se ficarmos muito tempo sem cuidar um espaço, naturalmente vai se recuperar
– O homem, como um mamífero, é do sistema de abundância e não é para viver num sistema sem abundância (com pasto e monocultura por exemplo)
– AGROFloresta recria o solo fértil da floresta e acomoda os cultivos de uma maneira bem prática, exigindo menos trabalho físico para manter e muito mais ganho

Depois determinamos quais áreas seriam dedicadas a AGROFloresta
– Pomar
– Bananal

Seguimos cortando o mato e traçando os canteiros alinhados perto das frutíferas que já estão plantadas (blueberry, manga, limão, mixirica, pêssego) para gerar matéria prima para a adubação

Depois do almoço fomos para a nascente, tiramos muita lama do laguinho, abrimos o fluxo de água até o rio. Trabalho duro mesmo!

Nos dias seguintes plantamos Margaridão, Amora e Mandioca.
No final de tudo, para descansar e compartilhar, fizemos várias pizzas maravilhosas!

Agradecemos ao pessoal da fazenda Vrinda Bhumi de Minas Gerais que participaram do Mutirão :)

Que venham os próximos